Adriano (1)

Caro associado,

Todos nós sabemos por que o país está nesta situação politica e econômica. Tivemos um ano dificílimo até o mês de agosto, com queda acentuada de renda e no número de vagas de emprego, o que levou empresas e governos a dificuldades extremas. Parcelamentos de salários e atrasos nunca vistos são situações que retratam a gravidade do momento.
Encerramos mais um ciclo na politica nacional. Já tivemos um presidente de direita que foi impichado e agora foi a vez de um da esquerda. Nossos problemas nacionais vão além de idealismo. Devemos acabar de vez com a presença de verdadeiros algozes da nação que ficam na espreita, há mais de 30 anos, como vice-presidentes, presidentes do Congresso e da Câmara, para assumir, em qualquer oportunidade, o comando do país. Já vivemos a mesma situação com Itamar Franco, José Sarney e agora com o Temer.
Como disse, não importa a ideologia, estamos sempre correndo este risco. Os anos passam e tudo se repete. O que nos resta é dar um voto de confiança para que este novo governo tome medidas que estimulem o mercado e possamos retomar o crescimento em breve.
Já temos indicativos, modestos é verdade, de que a economia vai melhorar, mas são necessárias medidas mais rígidas para que o setor produtivo recupere a confiança, como o ajuste fiscal, a redução dos juros, o controle da inflação e uma bandeira nossa: NÃO AO AUMENTO DE TRIBUTAÇÃO. Desta forma aumentaria nosso otimismo para este final de ano e para 2017.

Bons negócios a todos.

Adriano Sonda